O Brasil tem sonegação média de R$ 520 bilhões por ano no setor privado, estima-se que as empresas em geral deixem de pagar 27% em média dos tributos devidos ao fisco. Estes dados são reflexo, parte da sonegação intencional de muitos que causam danos aos

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O Brasil tem sonegação média de R$ 520 bilhões por ano no setor privado, estima-se que as empresas em geral deixem de pagar 27% em média dos tributos devidos ao fisco.

Estes dados são reflexo, parte da sonegação intencional de muitos que causam danos aos cofres públicos, mas grande parte apenas sobrevivendo ao pagar menos impostos.

O dado mostrado no título é de experiência própria como consultor e hoje dono de escritório de contabilidade, em 10 anos trabalhando no setor educacional e tendo tido contato com mais de 2 mil instituições em todo Brasil em consultorias, e-mails, palestras, serviços entre outros, e presenciado a dura realidade de muitos.

São dois principais motivos que revelam essa conclusão, o primeiro é pura falta de informação e conhecimento, que levam muitos gestores a terem custos tributários maiores do que o necessário, por opção de regime errado (SIMPLES NACIONAL, LUCRO REAL E PRESUMIDO), por divisão de empresas equivocada ou inexiste, ou ainda por não entender de modo claro o funcionamento do complicado sistema tributário brasileiro.

O segundo motivo é competitividade, se pagassem 100% de tudo que é devido, muitas escolas precisariam aumentar consideravelmente seus preços de mensalidade, condenado sua competividade num mercado em que as variações de custos são gritantes, principalmente de impostos.

O Tabu de não falar em sonegação só oculta ainda mais os problemas nacionais, a falta de punibilidade está diminuindo com os mecanismos do governo e fisco para enquadradar os que andam fora dos trilhos, e o resultado disto são as chuvas de fiscalizações e multas que estão acontecendo em todo país, em especial no estado de São Paulo, de prefeituras, estados e união, trazendo a porta do empresário educacional a realidade dura de arcar com suas responsabilidades tributárias.

Clientes diretos já passaram recentemente por multas milionárias, por simples fiscalização da Receita ou prefeitura, acusando omissão de receitas, erros em contratos sociais das empresas, postura incorreta de emissão de notas entre tantas outras.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ARTIGOS RELACIONADOS

Search